PARTICIPE DA ESCREVA POR DIREITOS

Baixe o ebook

Todos os anos, a Anistia Internacional seleciona casos de pessoas e comunidades vítimas de violações de direitos humanos ou em risco de sofrer violações ao redor do mundo, e convida apoiadores e apoiadoras a entrarem em ação.

Atendendo ao nosso chamado de solidariedade global, essas pessoas realizam atividades em escolas, universidades e espaços públicos, e mobilizam suas comunidades a escrever e assinar cartas pressionando as autoridades por justiça.

Como resultado, impedimos injustiças, conseguimos resposta para casos sem solução e impactamos vidas de milhões de pessoas, contribuindo para uma cultura de respeito aos direitos humanos.

BAIXE O E-BOOK

Crie ou participe em uma das 21 atividades
Assinamos 2 410 cartas até agora

CONHEÇA NOSSOS CASOS

A Maratona Escreva por Direitos 2018 focará na luta de mulheres defensoras de direitos humanos. Saiba quem são elas:

Marielle Franco

Brasil

ASSASSINADA POR NÃO TER MEDO DE DEFENDER AS PESSOAS

Enviar carta...

×

Marielle Franco

Brasil

ASSASSINADA POR NÃO TER MEDO DE DEFENDER AS PESSOAS

Marielle Franco lutou sem medo por um Rio de Janeiro mais justo. Ela sempre esteve ao lado de mulheres negras, pessoas LGBTI e da juventude, e condenava os assassinatos ilegais cometidos por policiais. Mas ela foi silenciada, morta a tiros dentro de seu carro. O ocorrido reflete um padrão no Brasil, onde pelo menos 70 defensoras e defensores de direitos humanos foram mortos em 2017. As pessoas que defendem direitos humanos vivem constantemente com medo. Exija uma resposta sobre a morte de Marielle.

ATUE AGORA!

  • Escreva agora mesmo uma resposta ao Interventor Federal General Walter Souza Braga Netto. Exija que ele leve os assassinos de Marielle Franco à justiça, incluindo quem mandou matar, e que proteja defensores e defensoras de direitos humanos no Brasil de ma

Escreva para:

Interventor Federal
General Walter Souza Braga Netto
Praça Cristiano Ottoni, s/nº, 4ºandar, Edifício Central do Brasil
Rio de Janeiro - RJ, 20221-250
Brasil

secretaria.gifrj@apresidencia.gov.br
Twitter: @intervfederalRJ

Envie uma carta

Pavitri Manjhi

India

PERSEGUIDA POR RESISTIR A GRANDES EMPREENDIMENTOS

Enviar carta...

×

Pavitri Manjhi

India

PERSEGUIDA POR RESISTIR A GRANDES EMPREENDIMENTOS

Pavitri Manjhi está se posicionando. Ela é parte de uma comunidade indígena Adivasi que está correndo o risco de ser despejada para abrir espaço à construção de duas usinas de energia. Como liderança comunitária, ela ajudou a registrar quase 100 reclamações formais contra as empresas envolvidas. Agora, ela enfrente ameaças de “homens fortes” locais numa tentativa de força-la a retirar as reclamações. Mas ela não será silenciada. Diga à India para proteger Pavitri agora mesmo.

ATUE AGORA!

  • Diga a ele que dê as condições de segurança que Pavitri precisa para protege-la de mais ameaças, assédio e intimiação, para que ela possa continuar sua luta pelos direitos dos Adivasis. Você pode enviar mensagens por e-mail, Facebook ou Twitter.

Escreva para:

Diretor Geral da Polícia de Chhattisgarh
Direção Geral da Polícia
Naya Raipur
Chhattisgarh
Índia – 492001

ps.dgp-cg@gov.in
Twitter: @CG_Police

Envie uma carta

Indígenas Sengwer

Quênia

VIOLENTAMENTE EXPULSAS DE SUAS TERRAS ANCESTRAIS

Enviar carta...

×

Indígenas Sengwer

Quênia

VIOLENTAMENTE EXPULSAS DE SUAS TERRAS ANCESTRAIS

A comunidade Sengwer, no Quênia, tem um laço profundo e centenário com a bela Floresta Embobut. Mas esta comunidade indígena de apicultores e pastores de gado está sendo violentamente expulsa pelo governo do seu país. Guardas florestais têm incendiado casas e forçado milhares de pessoas a saírem de suas terras ancestrais. Um homem foi morto a tiros e outro ficou gravemente ferido. Os Sengwer estão determinados a resistir – vamos ficar ao lado deles! Diga ao Quênia que deixe os Sengwer em paz nas suas terras.

ATUE AGORA!

  • Envie um e-mail agora mesmo ao presidente do Quênia. Diga a ele que pare com os incêndios criminosos das casas e prisões, e que retire todas as restrições para que os Sengwer possam viver em paz nas suas terras ancestrais na Floresta Embobut.

Escreva para:

Presidente do Quênia
Uhuru Kenyatta
Harambee House
PO Box 62345 - 00200
Nairobi
Quênia

uhuru@uhuru.co.ke

Envie uma carta

Mẹ Nấm

Vietnã

10 ANOS DE PRISÃO POR SER BLOGUEIRA

Enviar carta...

×

Mẹ Nấm

Vietnã

10 ANOS DE PRISÃO POR SER BLOGUEIRA

Mẹ Nấm ou “Mãe Cogumelo” é uma das blogueiras mais influentes do Vietnã. Ela tem convocado pessoas a entrarem em ação contra a brutalidade policial e por questões ambientais, mas em junho de 2017 foi condenada a 10 anos de prisão por “conduzir propaganda” contra o Estado e por compartilhar seus artigos nas redes sociais. A frágil sentença contra ela é parte de uma tentativa mais ampla de silenciar pessoas que se manifestam publicamente em seu país. Diga ao Vietnã: libertem Mẹ Nấm imediatamente!

ATUE AGORA!

  • Escreva ao Primeiro-Ministro do Vietnã. Diga a ele que liberte Mẹ Nấm imediata e incondicionalmente. Ela não fez nada além de se manifestar de forma pacífica para defender os direitos humanos.

Escreva para:

Primeiro Ministro do Vietnã
Nguyễn Xuân Phúc
Gabinete do Primeiro Ministro
Hanói
Vietnã

escrevapordireitos2018@anistia.org.br

Envie uma carta

Gulzar Duishenova

Quirguistão

ELA LUTA PELAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS

Enviar carta...

×

Gulzar Duishenova

Quirguistão

ELA LUTA PELAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS

Gulzar Duishenova é uma guerreira. Em 2002, ela perdeu os movimentos de suas pernas após um acidente de carro. Mas ela nunca se deixou abater. Ela tomou como missão de vida garantir que pessoas com deficiências possam viver com dignidade e se mover livremente. Mas diariamente, ela enfrenta discriminação em uma sociedade em que mulheres não deveriam se posicionar e pessoas com deficiências são vistas como “inválidas”. Diga ao Quirguistão para apoiar os esforços de Gulzar por mudanças.

ATUE AGORA!

  • Diga ao presidente do Parlamento que apoie Gulzar e outros ativistas na defesa dos direitos de pessoas com deficiências, ratificando a Convenção sobre os Direitos de Pessoas com Deficiência como medida complementar no enfrentamento à discriminação.

Escreva para:

Presidente do Parlamento
Jogorku Kenesh
Parlamento do Quirguistão
Chui Prospekti, 205
Bishkek
Kyrgyzstan 720000

kattar@kenesh.kg

Envie uma carta

Nonhle Mbuthuma

África do Sul

ASSEDIADA POR DEFENDER SUA TERRA ANCESTRAL

Enviar carta...

×

Nonhle Mbuthuma

África do Sul

ASSEDIADA POR DEFENDER SUA TERRA ANCESTRAL

Nonhle Mbuthuma lidera a luta de sua comunidade contra uma companhia de mineração que quer explorar titânio em suas terras ancestrais. Mas ela está sendo fortemente assediada e ameaçada, e já sobreviveu a uma tentativa de assassinato. Alguém está tentando silenciá-la, mas ela não vai recuar: “quando você me tira das minhas terras, você tira minha identidade.” Diga à África do Sul que proteja Nonhle imediatamente!

ATUE AGORA!

  • Escreva ao Presidente da África do Sul. O governo dele precisa urgentemente garantir medidas de proteção a Nonhle Mbuthuma e investigar os assédios e intimidação contra ela.

Escreva para:

Presidente da República da África do Sul
Cyril Ramaphosa
Union Buildings
Private Bag X1000
Pretoria, 0001
South Africa

presidentrsa@presidency.gov.za
Twitter: @PresidencyZA

Envie uma carta

Vitalina Koval

Ucrânia

VIOLENTAMENTE ATACADA POR APOIAR DIREITOS LGBTI

Enviar carta...

×

Vitalina Koval

Ucrânia

VIOLENTAMENTE ATACADA POR APOIAR DIREITOS LGBTI

Vitalina Koval trabalha duro para apoiar as pessoas LGBTI na sua cidade natal, Uzhgorod. Mas ela foi violentamente atacada depois de organizar uma manifestação pacífica no Dia Internacional pelos Direitos das Mulheres em 2018. Os agressores foram liberados horas após serem detidos. Ainda não houve nenhum tipo de investigação efetiva, e o ataque foi apenas um entre uma ampla onda de intimidações impetradas por grupos de extrema direita na Ucrânia. Vitalina e outras defensoras e defensores de direitos humanos não vão se render ao medo e ao ódio, e nós devemos ficar ao lado delas. Diga à Ucrânia que proteja Vitalina e outras ativistas dos direitos das mulheres e LGBTIs.

ATUE AGORA!

  • Escreva ao Ministro do Interior da Ucrânia. Diga que ele deve reconhecer publicamente o papel vital que Vitalina e outras ativistas desempenham ao defender os direitos das mulheres e pessoas LGBTI, e que as proteja de ataques de grupos da extrema direita.

Escreva para:

Ministro do Interior
Arsen Avakov
Ministério do Interior
Vul. Akademika Bohomoltsa, 10
Kiev, 01601
Ukraine

pgmia@mvs.gov.ua

Envie uma carta

Geraldine Chacón

Venezuela

PERSEGUIDA POR EMPODERAR JOVENS

Enviar carta...

×

Geraldine Chacón

Venezuela

PERSEGUIDA POR EMPODERAR JOVENS

Geraldine Chacón sempre sonhou em defender outras pessoas. É por isso que ela ajuda a empoderar jovens em sua cidade natal para lutarem por seus direitos. Mas ela tem sido perseguida pelas autoridades apenas por tentar fazer de seu país um lugar melhor. Eles a mantiveram presa por quatro meses e a proibiram de deixar o país. Seu caso ainda não foi encerrado, então ela pode ser presa novamente a qualquer momento, sem nenhuma razão ou aviso. Diga à Venezuela que pare de assediar Geraldine imediatamente.

ATUE AGORA!

  • Escreva ao Procurador-Geral da Venezuela. Diga a ele que encerre o caso contra Geraldine e conceda liberdade incondicional, de forma que ela possa continuar lutando junto à juventude de seu país.

Escreva para:

Procurador Geral da Venezuela
Tarek Wiliam Saab
Embaixada da Venezuela no Brasil
SES Av. das Nações Qd. 803 Lote 13
CEP 70451-900 Brasilia DF
Venezuela

ministeriopublico@mp.gob.ve
Twitter: @TarekWiliamSaab

Envie uma carta

Atena Daemi

Irã

PRESA POR SE MANIFESTAR PUBLICAMENTE CONTRA A PENA DE MORTE

Mais...

×

Atena Daemi

Irã

PRESA POR SE MANIFESTAR PUBLICAMENTE CONTRA A PENA DE MORTE

Como tantas outras pessoas, Atena Daemi sonha com o fim da pena de morte no Irã. Ela escreve sobre isso no Facebook e Twitter, distribui panfletos e participa de protestos pacíficos. Incrivelmente, essas ações tão simples foram usadas como “evidências” para condená-la a sete anos de prisão. O julgamento levou apenas 15 minutos e ela vem recebendo um tratamento violento e degradante atrás das grades. É mais um exemplo cruel de como o Irã vem silenciando o ativismo pacífico no país. Diga ao Irã: Atena Daemi deve ser libertada imediatamente!

ATUE AGORA!

  • Escreva agora mesmo às autoridades iranianas. Exija a libertação imediata e incondicional de Atena Daemi.

Escreva para:

Chefe do Poder Judiciário
Ayatollah Sadegh Larijani
A/C Anistia Internacional Brasil
Caixa Postal 16951
Rio de Janeiro, RJ
Brasil

Envie uma carta

*IMPORTANTE* - Por razões de segurança, este caso não possui um email destinatário para envio de email de pressão. Em vez disso, você pode baixar a carta em PDF e enviar pelos correios, ou entrar em ação pelo caso em: https://anistia.org.br/entre-em-acao/peticao/escreva-por-direitos-2018-atena-daemi-deve-ser-libertada-imediatamente/

Nawal Ben Aissa

Marrocos

PERSEGUIDA POR DEMANDAR UMA VIDA MELHOR

Mais...

×

Nawal Ben Aissa

Marrocos

PERSEGUIDA POR DEMANDAR UMA VIDA MELHOR

Nawal Benaissa se manifesta a favour de sua região, onde muitas pessoas se sentem esquecidas pelo seu governo. Ela participou de protestos pacíficos e fez campanhas nas redes sociais. Mas ela tem sido constantemente assediada pelas autoridades marroquinas, que a condenaram a 10 meses de pena suspensa por “incitar e cometer ofensas”. Ela só quer ser livre para lutar pela chance de uma vida melhor. Diga ao Marrocos que pare de assediar Nawal imediatamente.

ATUE AGORA!

  • Escreva ao Chefe do Governo do Marrocos. Diga a ele que pare imediatamente o assédio contra Nawal, já que ela é uma manifestante pacífica e defensora de direitos humanos que só quer uma vida melhor para as pessoas na sua região.

Escreva para:

Departamento do Chefe de Governo do Marrocos
A/C Anistia Internacional Brasil
Caixa Postal 16951
Rio de Janeiro, RJ

Envie uma carta

IMPORTANTE - Por razões de segurança, este caso não possui um email destinatário para envio de email de pressão. Em vez disso, você pode baixar a carta em PDF e enviar pelos correios, ou entrar em ação pelo caso em: https://anistia.org.br/entre-em-acao/peticao/escreva-por-direitos-2018-pare-perseguicao-nawal-benaissa/


CRIE OU PARTICIPE EM UMA ATIVIDADE

Filtrar por data:     Filtrar por local: Loading...

Encontre uma atividade perto de você

Prefere organizar sua atividade? Clique no botão!

Organize atividades

Organize uma atividade na sua escola ou comunidade e receba materiais exclusivos da Campanha! Neste ano, temos um incrível E-book para Educação em Direitos Humanos (EDH), blocos para escrita de cartas, pôsteres, materiais para redes sociais e muito mais! Baixe agora o E-book e conheça!

faça a diferença

Só a luta muda a vida. Quando nos mobilizamos em defesa dos direitos humanos de uma pessoa ou comunidade, acendemos uma vela de esperança e contribuímos para a construção de um mundo melhor. Conheça os casos de sucesso das edições anteriores da Maratona Escreva por Direitos.


Casos de sucesso

Coletamos 2 410 cartas até agora.

SIGA NAS REDES

Como funciona

1. A Anistia Internacional identifica pessoas em situação de risco ao redor do mundo
2. Escolhemos os casos urgentes para os quais a pressão global pode trazer impacto real
3. Compartilhamos os casos com escritórios da Anistia Internacional no mundo todo
4. Ativistas organizam ações e atividades envolvendo os casos
5. Pessoas enviam cartas, e-mails e assinam petições
6. Milhares de mensagens chegam às autoridades e às pessoas que defendemos
7. A pressão aumenta, e com isso ficamos cada vez mais perto de conseguir justiça
8. Recebemos o retorno, e descobrimos que nossa ação fez toda a diferença